Pub

quarta-feira, 17 de abril de 2013

8 exemplos de webdesign que te deixam boquiaberto

Quando sen­tes que o teu blo­gue não é gra­fi­ca­mente muito bom e que de­ves fa­zer qual­quer coisa para melhorá-lo, é nor­mal pro­cu­ra­res ou­tros si­tes em busca de inspiração.

O ob­je­tivo deste post é pre­ci­sa­mente in­di­car al­guns sí­tios na Web que se tor­na­ram um pro­duto de ex­ce­lên­cia em ter­mos de web­de­sign – pá­gi­nas úni­cas e ines­que­cí­veis que nunca mais es­que­ce­rás. São tão boas es­sas pá­gi­nas que é pos­sí­vel que che­gues ao fim e pen­ses para ti pró­prio, de­sa­ni­mado: «Nunca vou con­se­guir atin­gir este nível».

Pois não es­mo­re­ças, caro amigo. A cons­tru­ção de cada um dos si­tes que se se­guem exi­giu grande es­forço e de­di­ca­ção – e é só disso que pre­ci­sas para fa­zer igual. E não te es­que­ças de li­gar as co­lu­nas para que a tua ex­pe­ri­ên­cia de na­ve­gar nes­tas pé­ro­las seja completa.


Esta pá­gina é de­di­cada aos co­le­ci­o­na­do­res de gar­ra­fas an­ti­gas. Os tex­tos são-nos apre­sen­ta­dos so­bre um bo­nito fundo azul semi-transparente com ima­gens de, adi­vi­nhem, gar­ra­fas an­ti­gas. Para que­brar a mo­no­to­nia, os tex­tos são es­cri­tos a ver­me­lho, azul, ama­relo, verde ou branco.

O mais atra­ente na MrBottles é a in­clu­são de uma ani­ma­ção gif co­lo­cada em cima do texto e que con­siste num se­nhor fa­zendo a apre­sen­ta­ção da pá­gina. O gif ar­ranca sem­pre que se re­fresca e não tem forma de ser des­li­gado, pelo que sem­pre que o vi­si­tante re­gressa à pá­gina tem de ou­vir o ca­va­lheiro a re­pe­tir a mesma apresentação.

É um claro si­nal de que o au­tor se es­força por ser hos­pi­ta­leiro em to­das as oca­siões, pelo que é acon­se­lhá­vel que ten­tes fa­zer o mesmo no teu blogue.


«Accept Jesus, Forever Forgiven» foi feita ob­vi­a­mente por um crente de­voto. Não há ne­nhum pote de ouro no fim do arco-íris, ape­nas Jesus Cristo Nosso Senhor e Salvador. Percebo a in­ten­ção e curvo-me res­pei­to­sa­mente pe­rante o re­sul­tado final.

Não há scre­enshot que possa fa­zer jus­tiça à ideia de de­sign desta pá­gina, pelo que só fa­zendo uma vi­sita se pode fi­car com uma no­ção exata das ma­ra­vi­lhas que alberga.

Depois de al­guns mi­nu­tos, le­mos «gif of God» onde está es­crito «gift of God» e pen­sa­mos que só al­guma es­pé­cie de mi­la­gre nos po­derá de­vol­ver o sen­tido da vi­são, mas não de­ses­pe­rem: fez-se luz na ca­beça cris­to­dé­lica do au­tor e um link encaminha-nos para uma nova pá­gina, tão bran­qui­nha como as pa­re­des do con­sul­tó­rio de um oftalmologista.


Esta pá­gina pos­sui um de­sign tão in­tenso que só após al­guns mi­nu­tos con­se­gui des­co­brir qual o tema: pa­rece que é so­bre uma raça de cães cha­mada galgo afe­gão e é feita para to­dos os cris­tãos que a adoram.

A pá­gina está muito bem con­se­guida – e não falo ape­nas no ma­ra­vi­lhoso fundo azul e no con­teúdo em flash: a in­for­ma­ção é apre­sen­tada de uma forma tão densa que é mais fá­cil des­co­brir uma pulga num galgo do que qual­quer in­for­ma­ção relevante.

Se al­guma vez de­se­ja­res criar uma pá­gina so­bre o teu ani­mal pre­fe­rido, usa esta como ins­pi­ra­ção – con­se­gui­rás lei­to­res de­di­ca­dos em pouco tempo.


A pá­gina pes­soal de Dinesh é um mis­té­rio. É como vi­a­jar­mos para den­tro de um estô­mago de al­guém que aca­bou de co­mer cinco ham­búr­gue­res. Um mis­té­rio quase in­de­ci­frá­vel, acres­cento. Em vez de nos de­sa­fiar a en­con­trar o Wally, desafia-nos a en­con­trar ou­tras coisas.

Por exem­plo, onde está o con­teúdo? Esta é muito di­fí­cil de res­pon­der. Temos de co­me­çar por des­co­brir li­ga­ções para que es­tas nos con­du­zam ao con­teúdo. Onde está o link, en­tão? Em vá­rios sí­tios, mas não vale con­tar! Na ver­dade toda esta pá­gina é uma ex­pe­ri­ên­cia apaixonante.


As Forças Armadas por­tu­gue­sas es­tão a usar um novo có­digo para co­mu­ni­ca­ções se­cre­tas en­tre os seus ele­men­tos. Conhecida por pi­ta­ga­no­gra­fia/2005 e de­sen­vol­vida in­tei­ra­mente em Portugal, é uma nova arte de mas­ca­rar in­for­ma­ções como forma de evi­tar a sua deteção.

Esta pá­gina é uma ver­da­deira cen­tral da pi­ta­ga­no­gra­fia mi­li­tar onde se pode ad­mi­rar um vasto con­junto de mé­to­dos se­cre­tos que es­tão a ser de­sen­vol­vi­dos em Portugal. Mas, por fa­vor, não di­vul­guem muito este link. Afinal, é o bom nome e a se­gu­rança do país que es­tão em causa.


O se­nhor Roger Hart apresenta-se como um cri­a­dor «mul­ti­mé­dia, evo­lu­ci­o­nista am­bi­en­tal e so­cial», ar­tista «lo­cal e glo­bal», e a sua pá­gina dá-nos uma ideia muito pre­cisa do tipo de obras de arte que é ca­paz de fazer.

Se nos afas­tar­mos um bo­cado e se­mi­cer­rar­mos os olhos, ve­re­mos que a pá­gina nos lem­bra um des­frag­men­ta­dor de disco do Windows em plena ati­vi­dade. Brilhante.


Quando en­trei pri­meira vez nesta pá­gina, jul­guei que a ra­pa­riga que nos saúda es­ti­vesse a can­tar: «Well, I’m your pe­nis, I’m your fire at your de­sire». Seria uma da­que­las men­sa­gens do tipo en­large your dito cujo? Não po­dia ser.

Só de­pois per­cebi que afi­nal can­tava «Well, I’m your Venus, I’m your fire at your de­sire» — um su­cesso dos anos 80 de uma band girl cha­mada Bananarama.

Não se pre­o­cu­pem: para nos con­ven­cer a alu­gar os seus car­ros, a em­presa vai mu­dando as can­ções pe­ri­o­di­ca­mente – o tipo de mú­si­cas que um Tarantino per­dido de bê­bado es­co­lhe­ria, por exem­plo. E como não de­seja aborrecer-nos com o si­lên­cio, o web­de­sig­ner de­ci­diu re­pe­tir sem­pre a mesma sequên­cia de mi­nuto e meio por cada canção.


Este sí­tio é um mag­ní­fico exem­plo do que se pode fa­zer com o webdesign.

Além de nos mos­trar um ca­tá­logo de va­ri­a­dís­si­mos pro­du­tos com um gosto es­té­tico ir­re­pre­en­sí­vel, tam­bém fun­ci­ona como uma es­pé­cie de pá­gina de tes­tes: se o brow­ser não for abaixo du­rante o car­re­ga­mento, en­tão não te pro­cu­pes mais, tens aí um soft­ware só­lido. E tam­bém serve para me­di­res a ve­lo­ci­dade da tua li­ga­ção à Net.

Para mim é da­que­las para se in­cluir na pas­ti­nha dos fa­vo­ri­tos, sem qual­quer hesitação.

Mais con­teúdo

Uma pá­gina para ver cão­zi­nhos a cor­rer, uma ou­tra que te porá a can­tar a noite toda; um aviso so­bre os ma­le­fí­cios da ga­nân­cia; uma re­pre­sen­ta­ção grá­fica da ver­ti­gem; uma pá­gina so­bre hip­no­tismo; o mo­delo de co­res RGB; fi­nal­mente, a res­posta de­fi­ni­tiva à per­gunta que nos ator­menta to­das as noi­tes: o teu PC está li­gado?

Fonte: Bitaites

Nenhum comentário:

Postar um comentário